uma má notícia superando a outra

Publicado por

Desde muito pequeno, ouço falarem que o homem tem um limite em seu processo de criação. Quando estudei radioisótopos na Faculdade e tive um pouco de noção de que está armazenado de força dentro de um microscópico átomo, tomei consciência de que nós subestimamos o criador. O eventos recentes em Minas e no Rio de Janeiro nos colocam diante de cenários em que o homem não tem noção do que está ao seu redor.

Censores sofisticados não conseguiram evitar a tragédia em Brumadinho, acrescente-se a isto a usura desta gente, que mesmo sabendo do perigo optou pelo silêncio mortal. Vejo agora que providências radicais estão sendo tomadas. Câmeras mostram imagens heróicas de bombeiros, que mesmo com salários fragmentados, se aventuram em meio à lama de até quinze metros de profundidade para resgatar o que resta de seres humanos.

O homem subestima o poder da natureza. Mesmo com os sofisticados equipamentos de monitoramento de tempo, não foi possível prever que em quatro horas choveria o equivalente a um mês de chuva no Rio, ou ainda que ventos chegariam a 110 km/h, o suficiente para arrastar uma pessoa de oitenta quilos.

A árvore rola ladeira abaixo, o motorista escapa, mas duas vidas se perdem.

Veja que um dos cartões postais mais festejados do Rio, a Niemayer, onde foi construída a “maravilhosa” ciclovia, os cálculos dos “competentes” engenheiros, não conseguiu calcular os impactos do mar ou um deslizamento de terra. Em três anos, três acidentes já aconteceram. Um remendo aqui outro alí e vida que segue.

em comunicação diz-se que uma nova má notícia, sempre encobre a outra. Analisando o que foi ao ar desde a madrugada, o Rio de Janeiro ocupou o grande espaço em todos os meios. Nem mesmo a pneumonia que afeta neste momento o presidente Bolsonaro, ganhou maior destaque. Não é só ele que está enfermo. O Brasil está na UTI. Carecemos de poucas Leis, não pra dizer que somos grandes legisladores, precisamos de Leis simples, mas que sejam cumpridas. que quem faz a ciclovia numa encosta sujeita a intempéries, seja responsabilizado, ou quem assina algo que não condiz ao real e gera tantas mortes ao mesmo tempo, seja responsabilizado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.