Êta país rico!!

Publicado por

Paulo preto, ali babá moderno, guardava 100 milhões em bunker.

o dobro de Gedel,



O ex-diretor da Dersa Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, mantinha em São Paulo um bunker com mais de R$ 100 milhões em espécie, segundo a força-tarefa da Operação Lava Jato. O valor representa quase o dobro do encontrado em 2017 em outro bunker, o do ex-ministro Geddel Vieira Lima , que armazenava R$ 51 milhões, em Salvador (BA). 

Pauto Preto foi preso nesta terça-feira (19) na 60ª fase da Lava Jato , que apura esquema de lavagem de dinheiro envolvendo o ex-diretor da estatal paulista de infraestrutura rodoviária.
Paulo já é velho conhecido da Lava Jato em São Paulo, onde ele é apontado como operador de propinas de agentes do PSDB e responde a duas ações penais . A nova ordem de prisão preventiva contra ele partiu de Curitiba devido ao elo entre sua atuação e o pagamento de propina a diretores e gerentes da Petrobras.
De acordo com as investigações, o ex-diretor da Dersa foi escalado pelo setor de Operações Estruturadas da Odebrecht – o chamado ‘setor da propina’ – para atuar na operação de lavagem de dinheiro da empreiteira entre os anos de 2010 e 2011. Essa relação se deu após indicação do doleiro Adir Assad, cujos depoimentos em delação premiada foram um dos principais fatores que levaram à deflagração da nova fase da Lava Jato.
Fonte: Último Segundo – iG @ https://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2019-02-19/paulo-preto-bunker-lava-jato.html

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.