O PODER DE PODAR. “Eu tenho a força”

Publicado por

12 DE SETEMBRO DE 2019.

Ligue o smartphone e busco por novidade. Milhares de “notícias” saltam aos olhos. De brigas entre vizinhos a teorias da conspiração sobre o 11 de setembro. Quase sempre aparecem emblemáticas frases: “A Rede tal não quer mostrar, compartilhe antes que apaguem”, “compartilhe à vontade, mude o mundo”, “seja rápido compartilhe sem parar” e blá, blá, blá.

Robots multiplicam “notícias” com os interesses mais sombrios e escondidos. A aldeia global prevista há anos, está a um click, as distâncias foram pulverizadas, desde o correio idealizado por Dario até o segundo e meio (tempo que uma informação leva pra sair da terra, ir a uma estação de satélite e voltar), tudo mudou. O mundo fast se apresenta com justiceiros modernos, salvadores da pátria virtuais. O eldorado moderno está nas startups. Um aplicativo, embora você não sabe está instalado em outdor e vai identificar sua passagem por ele e visualização. Não sem motivo, o ceo da Google sentencia: “Em quinze anos, seremos capazes de saber o que pensa”. Ficção ou constatação do aprimoramento constante de algoritmos?.

A idade mídia nos impõe uma responsabilidade maior: desenvolver uma ética e mecanismos que possam ao menos reduzir a virulência dos “sem rosto” que se multiplicam como saúvas, quase sempre, prontos pra extorquir ou macular.

Desafiador para o futuro é a criação de regras para um ambiente que hoje é irreversível, mas que precisa ordem.

O bruxos de século XXI continuam queimando nas fogueiras virtuais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.