Somos treinados para não falhar.

Publicado por

carpe Diem. 30 de outubro de 2019.

Um pedagogo gaúcho que conheci em um congresso de educação e novas tecnologias realizado há uns cinco anos na Ufma, já me dizia entre um gole e outro de café em um intervalo : “Jovem, precisamos destruir tudo que construímos em pedagogia e começar tudo de novo. Ensinamos sob o signo do medo”.

Em minha experiência de duas décadas em salas de aula, principalmente em cursos de oratória, vi jovens talentosos, prontos para desabrochar, mas em virtude do medo, ficavam ali na minha frente, paralisados. Mensagens que lhe foram passadas desde os tempos de infância, na família ou em bancos de escola, geraram sensações de medo.

No geral, nos prepararam para as certezas e perfeições, como se a vida fosse como um tratado matemático. Por isso, muitos ficam petrificados diante de uma platéia, para falarem de algo simples.

Fomos treinados para não falhar, fazer tudo perfeito. Uma música que agora me vem à cabeça : “A perfeição é uma meta defendida por um goleiro que joga na seleção, e eu não sou Pelé, nem nada”.

Espero ter saúde para iniciar um treinamento em oratória em 2020, o tema: “Errei, e agora?”. O treinamento vai buscar tirar de nossas costas o peso da perfeição. Errar não é o fim da picada. Quem não sabe rir da própria desgraça, tropeço, gaguejar etc, vai sofrer mais.

Abaixo a ditadura da perfeição. Errar faz parte do nosso processo de evolução. É preciso aprender uma boa convivência com esta possibilidade. Não seja tão duro com você mesmo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.